terça-feira, 8 de julho de 2008

"Tu continuas à espera do melhor que já não vem"...

Chega a notícia de que, ao fazerem 25 anos de carreira, os Delfins vão dar por finda a dita.
É uma atitude corajosa, digna e que dá à história deste símbolo da pop portuguesa um final (não fica o sebastianismo no ar).

Em mim deixam recordações de uma adolescência e de tempos de estudante universitário muito bem vividos, com sons como "A Baía de Cascais" (sonhava lá eu vira trabalhar junto dela...), " A Cor Azul", "Um Lugar ao Sol", "Marcha dos Desalinhados", "Saber Amar", "A Queda De Um Anjo", "Canção do Engate" (numa bonita versão do tema de Variações. de cuja letra extraí o título deste texto), "Sou Como um Rio" e tantos outros.
Creio que levam nota positiva, nesta época em que se jubilam.

1 comentário:

Tânia Morais disse...

E eu lembro-me deles na infância. Os concertos ao vivo que passavam na TV e devorava de fio a pavio. =)

"Há sempre a lembrança
de um olhar a sangrar
de um soldado perdido
em terras do Ultramar
por obrigação
aquela missão"

Aquele Inverno