terça-feira, 30 de outubro de 2007

Do melhorzinho que se tem visto


2 comentários:

Carlos Lopes disse...

Concordo. Fui atrás da protagonista até à sala de cinema. Mas quando o filme começou, percebi que estava perante algo realmente diferente. Um sem fim de diferentes emoções e "estados e alma".

Dulce Alves disse...

Arrisco-me a afirmar que este é dos melhores filmes dos últimos tempos. Pelo soberbo argumento, pela talentosa interpretação de Foster (e também de Terrence Howard...), pela sublime fotografia e pela excelente (e emotiva) banda sonora.
Mas não só.
O filme vale pelo questionar dos limites do Homem, e sobretudo, os do Estado de Direito. Vale ainda, por aflorar em nós - a par da protagonista - sentimentos que temos como impróprios: ódio, revolta, sede de vingança... E vale por - sem exageros - despertar medos e, simultaneamente, consciências (particularmente quanto à selvajaria que nos circunda!)..