segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

POBRE GRECIA

O caos instalou-se na Grécia. Caos das instituições, caos  do Estado, caos da economia, caos total da sociedade .
A Grécia vogou sem comandante durante anos, num mar calmo e com um vento favorável que soprava  de Bruxelas, ou não fosse Eole o mais Grego dos deuses, deus dos ventos!

A tragédia que os Gregos vivem actualmente, parece bem confirmar a legenda segundo a qual, Ulisses , a quem Eole ofereceu um saco secreto para a sua viagem de regresso à ilha natal, navegou durante nove dias com um bom ritmo, até que a tripulação, ciumenta, abrisse o saco e libertasse assim os ventos contrários que o fizeram voltar para traz até à ilha de Eole.
Pobre Grécia, que já entre 1967 e 1974 sofreu a ditadura dos Coronéis, que quadruplicou a divida grega, por razoes que não beneficiaram o povo, mas sim o regime militar, despótico e repressivo.
E que dizer também da divida contraída aquando dos Jogos Olímpicos de 2004, que deviam custar , segundo o Comité Olímpico e o governo, “só” 1.300 milhões de dólares, e que ultrapassaram realmente 20 mil milhões !
E que dizer do escândalo dos submarinos alemães, fornecidos pela Thyssen ou dos contratos fabulosos passados com a Siemens à base de comissões ocultas e “sacos dourados” que serviram para alimentar os dois principais partidos gregos !
A Grécia foi vitima dos amigos ! A adesão à zona euro em 2001, graças à trafulhice contabilista da Goldman Sachs, validando contas falsas, estimulou entradas de capitais, sob forma de empréstimos ou/ e investimentos.
Os amigos ,ou sejam  os bancos franceses, alemães, belgas, holandeses, britânicos, luxemburgueses e irlandeses, emprestaram maciçamente à Grécia., sem se preocuparem da solvência do pais.
No fim de contas, vinte anos de redistribuiçao não conseguiram melhorar definitivamente a economia dos beneficiários, mas antes permitiram-lhes de se habituar a este maná fácil.
Mas ninguém lhes disse que em vez de continuar a endividar-se era preciso controlar os orçamentos.
Foi preciso chegar a 2010 para constatar que o conjunto da zona Euro apresentava um endividamento de 85% do PIB ! A Grécia a 143%, A Irlanda a 96%, Portugal a 93%.
O total criminoso da divida grega chegou a 329 mil milhões , a Irlanda a 148 mil milhões e Portugal a 163 mil milhões!
Claro que agora, a Comissão Europeia encoraja planos de austeridade sucessivos, para salvar os capitais emprestados pelos ocidentais, sem controlo , sem nexo.
As consequências estão visíveis : o empobrecimento generalizado de milhões de cidadãos, um golpe severo às empresas, aos empregos e às rendas do trabalho, a perda de rendas fiscais para os Estados, levando à diminuição das prestações sociais, das reformas e dos salários.
O caos e a miséria generalizados. E  , como de costume, são os “pequenos” sem defesa que pagam a incúria dos governantes, dos politicos.
Porque os planos de austeridade, como eles lhe chamam, são austeros só para as classes mais modestas, que trabalham e utilizam as ultimas forças para salvar os bancos.

Freitas Pereira






5 comentários:

pling a lot disse...

pobre?

a grécia produz 800 milhões de litros de leite 70 e tal/habitante

200 mil tones de queijo

produzia 60 mil tones de yogurtes

toneladas de carne suficientes para alimentar 85% dos tugueses

e uma economia paralela enorme

com 58,5% do peso total da economia em serviços que estão a falir e que raramente pagam a totalidade dos impostos

pling a lot disse...

logo pobre é Portugal

mesmo que abram falência com 16% de emprego na agricultura não passam fome...

nem deixam de exportar produtos agrícolas

já comprar papaias e anonas e café às toneladas e gasoil para dissolver a acrópole...

Ultima Thule disse...

a dinamarca também tem algo podre...ou pobre?

e já agora um choradinho pelos romenos húngaros e búlgaros

é que miséria mesmo...muito maior do que a grécia...e piora mais depressa

Ultima Thule disse...

é como a ditadura de kadahfi ou de Assad...muito piores que aquela grande democracia saudita com tropas no bahrein...que gente rica...

agora a grécia...coitadinha
temos de ser solidários mas só dentro do euro

os húngaros e os romenos têm frio?
pois comprassem casacos a crédito...

Ultima Thule disse...

a tragédia o horror o massacre...

e a reavaliação das casas já está aí...

infelizmente não somos gregos nisto

pago mais por uma casa onde não vivo

do que o nababo do meu ex-chefe grego que tinha uma casa de 16 divisões em Chios...

sou solidário...atão não e com os fenícios e os gajos de Palmira...