quinta-feira, 17 de setembro de 2009

O limite da estupidez

Ontem, os actores Jel e Vasco Duarte (os "Homens da Luta") decidiram perturbar um comício de José Sócrates, no Seixal.

Ora, se há adepto da utilização do humor na política, sou eu (as actas parlamentares atestam-no), mas, como em tudo, creio existirem limites.

No caso, de megafone em punho, os dois "engraçadinhos", abafaram o som dos discursos do PS e, assim, interromperam uma manifestação cívica e até corajosa (porque em ambiente mais vermelho do que rosa). Os políticos já estão suficientemente mal cotados para virem agora dois pseudo-cómicos abandalhar um momento em que um candidato se esforça por explicar aos eleitores o que quer fazer com os seus votos.

Escolho este incidente precisamente por não se ter verificado com o meu partido e assim vos transmitir a compreensão que tenho pelo desespero de alguns militantes do PS presentes. Façam os vídeos brejeiros que entenderem, mas conservem-se ao lado dos demais GB de lixo electrónico que se produz diariamente.

6 comentários:

João Pedro Cruz disse...

Concordo contigo Gonçalo… é normal que estes amigos do riso intelectual utilizem assunto cada vez mais sofisticados e difíceis de troçar! No entanto, até no humor a crise ataca… e estes artistas de rua utilizam o elemento mais fácil de fazer piada, que é a politica… se lhes falta ideias, eu sugiro: interrompam durante um jogo no Dragão os cânticos da claque dos super-dragões a gritar SLB (era bonito de se ver… e até tinha piada)!

Luis Melo disse...

Relembro que foram os tão admirados gato fedorento que iniciaram esta "cruzada" dos humoristas pela política.

Gonçalo, neste país vale tudo. Não adianta falar em limites. Acusam-te logo de ditador. De querer limitar a liberdade.

Este pessoal confunde um bocado a liberdade com anarquia.

Gonçalo Capitão disse...

Concordo inteiramente com ambos.

Porém, Luís, não tenho medo dessa acusação. Acresce que nunca vi os Gato chegarem a tal javardice...

Dulce Alves disse...

Eu «voto» no desafio do João Pedro!!
Os tipos não têm coragem, apenas a aparentam... Não é difícil 'chafurdar' com gente de alguma sensatez, porque o primeiro instinto é tão-só o desprezo.
Agora se usarem desse tipo de intervenção com gente tão reles quanto o humor deles, o resultado será catastrófico... mas talvez seja isso que lhes falte para, por fim, perceberem que há humor e humor...

Dulce Alves disse...

Quem tenha vontade de dirigir umas perguntinhas aos "Homens da Luta" tem aqui a sua oportunidade:

http://www.ionline.pt/conteudo/23698-ups-neto-e-falancio-nao-podem-estar-hoje-no-i-

Gonçalo Capitão disse...

Há gente que não merece conversa, Dulce.
Da minha vizinha do 2º direito (em Lisboa) a estes sujeitos, estou farto de gente ordinária!