domingo, 7 de dezembro de 2008

O Dono do Estádio

Para enquadramento do leitor, clique aqui...

16 comentários:

Gonçalo Capitão disse...

Como diria a minha tia Eurídice: "tens uma graça, que até embaça"!... :)

Ricardo Cândido disse...

Lolll.... Não metas a tia Euridíce ao barulho...

3 breves notas:

- Esta foto foi tirada após o 2.º golo da Briosa, ante o Paços de Ferreira, visto que até essa altura o novo "Dono do Estádio" não falava para ninguém...

- Dulce Alves, de Alcobaça, passou a maior parte do jogo a ensinar a um tipo de Coimbra o nome dos jogadores da Académica...

- Duas filas à frente, estava um pai a ensinar ao filho a forma como se deve insultar convenientemente um árbitro de futebol...

- A malta saiu contente do Estádio, após jejum de 3 meses...

Gonçalo Capitão disse...

Corrijo: Dulçalves Dassela (ou seja, Dulce Alves, da Cela).

Defesa da honra: o tipo de Coimbra que ela ensinou foi o próprio Mamede (Ricardo Cândido)! E quem a fez sócia da Briosa fui eu!!!

Ricardo Cândido disse...

Epá... isso não era para se dizer.
Acabaste de arruinar a minha promissora carreira de dirigente desportivo:)

Luis Melo disse...

lolol...cos jogos em Coímbra, na vossa companhia, devem ser muito divertidos.

Francisco Castelo Branco disse...

Porque é que a Briosa é uma equipa inconsistente?

tendo um bom treinador, e nao perdendo em casa (excepçao feita com o gloriooso.....); a Académica está sempre na segunda parte da tabela, embora de ano para ano tenha vindo a subir de posição no final do campeonato, mas apenas um lugar...

o qe é estranho é que todos os anos temos um outsider, sem contar com os clubes de média dimensao, como o Maritimo, Nacional, Braga e Guimaraes. E a Académica nunca conseguiu ser o outsider do campeonato-.....

Ainda por cima sedeada numa grande cidade e com uma massa adepta com paixão....

Luis Melo disse...

Se os de Coimbra enchessem o estádio como os de Guimarães, não tenho dúvida que a Académica seria outsider.

Jogar com o estádio "vazio"... não é muito motivador. E sim, estes jogadores precisam de motivação, porque não ganham centenas de milhares de € por mês.

Francisco Castelo Branco disse...

e os do Leixoes ganham milhares de $???

acho k nao, e estao no 2lugar com o estádio quase cheio

Certas vezes tem q ser a equipa a puxar pelo publico e adeptos...

veja-se o caso do SP.Braga, que está onde está e o estádio nem sempre enche

Acho que jogar num clube prestigiado e com história, mais do que Braga e Guimarães deve ser suficiente.

Vejo uma enorme falta de ambição....

O amor á camisola deve estar sempre em primeiro lugar

Gonçalo Capitão disse...

Amigos:

Tocam numa série de problemas, alguns dos quais só comecei a entender quando, por factores que ainda não tive tempo de interiorizar, me vi nas vestes de dirigente desportivo. É também essa qualidade que, infelizmente, me impedirá de falar com total liberdade. Todavia, vamos a alguns pontos:

1 - Ganhar ou não ganhar muito. Algumas das equipas ditas "não grandes" conseguem, por vezes, bons plantéis, nem sempre pelas boas razões. Se é verdade que se diz que as equipas de José Mota têm bons valores mercê de um bom e continuado trabalho de observação de jogadores (designadamente, no Brasil), a verdade é que muitos de clubes (não falo de qualquer um em particular) se diz terem equipas interessantes à custa do incumprimento de obrigações várias (não apenas de salários, sublinho) e de suborçamentação.

2 - A incosistência da Briosa mencionada pelo Francisco (ou seja, não estabilizarmos na metade superior da tabela) é algo que se procura combater há anos. Porém, digo-vos que é hercúlea a tarefa de pagar a tudo e a todos (pessoal, fisco, segurança social e fornecedores), diminuir o passivo de ano para ano (algo que constatei, quando era presidente do conselho fiscal) e, ainda assim, pagar a determinados jogadores. Há jogadores com algum destaque que poderiam bem estar na Briosa. Todavia, sempre prezei a Académica por ser uma instituiçõa honrada e que, ainda assim, está na mais longa série de temporadas na 1ª divisão, em décadas.

3- Público... Desde logo, a gestão da bilheteira era feita pela TBZ, até há dias; ou seja, não havia como procurar diversificar ofertas para cativar os diversos tipos de potenciais espectadores. Acresce que a população de Coimbra sempre foi difícil de tirar de casa, para qualquer tipo de espectáculo ou afins. Somando a isto o pouco dinheiro no bolso das pessoas e o facto de (ainda) não podermos contratar artistas de encher o olho (não desfazendo nos nossos atletas), como o Cristiano Ronaldo ou o Messi, chegamos a cenários, por vezes, desoladores. guimarães é um fenómeno local e regional; temos aí a união própria de uma "irredutível aldeia gaulesa", que é, de facto, invejável.

Francisco Castelo Branco disse...

Caro Gonçalo a explicação está perfeita...

Considero tb esses problemas iguais a muitos clubes portugueses

mas veja-se o caso do Leixões...
Contratou jogadores a tusto. Tal como o Paços de José Mota tinha.
Só que no caso do Leixoes ha muito dedo do treinador.

É bom nao esquecer que com Mota ao comando o Paços foi pela primeira vez a uma competição europeia....e talvez unica!

O SP.Braga ha um bom par de anos tb andava nas ruas da amargura. E o que fez? Bom treinador, apostar em jovens e com isso obteve resultados que hoje são visiveis. Nos dias q correm podem contratar "qualquer jogador"....

Acho que falta a Academico isso.
Um bom treinador.
Um projecto a longo prazo....
Apostar mais em jogadores nacionais
E investir na formação.....
E aproveitar jogadores da casa para incutirem a mistica - vulgo Pedro Roma...


Nao sei se o Miguel Pedro é da formaçao mas da gosto ve-lo jogar

Sem arrogância, espero que a Académica siga os meus "singelos" conselhos lol

Abr

Gonçalo Capitão disse...

Francisco

Há um erro de análise, por exemplo, no caso do Leixões: se o Wesley fosse de tusto, garanto-te que não era lá que estava! :)

Quanto à Briosa, não só não desgosto do treinador, como a formação e o clube satélite (Tourizense) estão a fazer o seu caminho. Para além do Nuno Piloto, recomendo que sigas sobretudo o nome "Éder". Mas há o Licá e, com persistência, mais virão.

Abr.

Luis Melo disse...

O Miguel Pedro, veio do meu Tirsense... :)

Gonçalo Capitão disse...

um dos astros que marcou ao Benfica no lendário 0-3 de 2007/08...

Como anda o Tirsense, que tantos calafrios já causou na 1ª? projectos de subida?

Luis Melo disse...

A crise chega a todo o lado. E a crise do têxtil (patrocinios) no Vale do Ave foi arrasadora.

Depois de uma grande época na 1ª divisão, em que quase chegou á europa, O Tirsense, desceu 4 divisões de seguida. Caiu para a distrital.

Consegui a subida à 3ª divisão em 2006, à 2ª divisão B em 2007. No ano passado ficou nos 3 primeiros mas perdeu no play-off de subida à Liga de Honra. Talvez este ano seja possível.

Francisco Castelo Branco disse...

saudades do Tirsense, do Leça, do Salgueiros, do Alverca, do histórico Farense, do Campomaiorense.....

Equipas que deixaram marca na 1ªdivisão mas que os problemas financeiros atacaram e falaram mais alto

O mesmo destino terão a ULeiria, Estrela Amadora, Belenenses, Estoril-Praia.....

O futebol tb faz vitimas...

Gonçalo Capitão disse...

A crise toca a todos, em muitos casos, porque somos um povo vaidoso e que gosta de exibicionismo.

É por isto que, da política ao futebol, vivemos acima das nossas possibilidades, numa república do "pato-bravismo". Creio que as Cetelem, Credibom, Cofidis e afins existem por isso mesmo...

O futebol é apenas uma daquelas lentes de aumentar que amplia os nossos defeitos e virtudes (por exemplo, a solidariedade da "era Scolari" e o talento de alguns dos nossos craques.