sábado, 21 de junho de 2008

A debutante

No XXXI Congresso Nacional do PSD,a nossa Tânia Morais subiu ao púlpito para apresentar e defender a proposta temática "Portugal (Inter)Nacional", da sua inteira responsabilidade e que veio a ser merecida e expressivamente aprovada pelos congressistas.
Começou por focar o papel de Portugal no processo de construção europeia e alertou o partido para a urgência em marcar a diferença neste plano, em claro contraponto com os erros que Sócrates e o seu Governo insistem em cometer no plano das Relações Internacionais.
Prosseguiu, destemida e incisiva, dando exemplos certeiros: a rendição do Engenheiro a Chavez aquando da recente deslocação à Venezuela; a desastrosa visita de Manuel Pinho à China e o caso da insensibilidade do governo (e de toda a Europa, exceptuando a França) perante a catástrofe da Birmânia.
Não tardou em recolher a simpatia dos presentes com a sua determinação e serenidade, mas sobretudo, pela ousadia em levar ao conclave laranja uma temática que é indevidamente desprezada, brilhando naquele que foi o seu debute.

5 comentários:

jeremy disse...

sem palavras!
um parabéns é pouco;)*

Gonçalo Capitão disse...

A mais de estarmos em presença da muy ilustre Presidente da JSD da Moita, falamos de um valor seguro do PSD.

Rigor científico, clareza política (tão rara nos mais velhos) e uma coragem de espantar (aos 19 anos, eu nunca tinha falado num congresso do partido) fazem da Tânia uma esperança-já-certeza.

Adorei.

Tânia Morais disse...

Ohhh Gonçalo!! =)~~ Dulce minha querida mto obrigado pelo apoio =D

Há que acreditar sempre que podemos / devemos marcar as nossas posições, sobretudo quando há oportunidade de o fazer. Política de café não basta =), há que fazer parte.

Espero ter honrado esta nossa instituição (lodística)!

*

luis cirilo disse...

Infelizmente não vi porque essa chatice de fazer listas nos faz perder bons momentos do congresso.
Mas se a Dulce e o presidente da Briosa o atestam para mim é uma verdade absoluta.
A Tãnia é,seguramente,um valor a despontar no PSD.
É curioso ser da Moita,não fazia ideia,uma secção em que já estive por mais de uma vez.
Nomeadamente nas autárquicas de 2005.

Gonçalo Capitão disse...

Luís
És mesmo ruim!!! :)
"presidente da Briosa"?!