quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Insólita Publicidade


"Deslarga-me"?!! ...
Não há-de faltar muito para um anúncio com o célebre "destorcer" ou o comum "destrocar"...
Com publicidade assim, não me parece de todo insólita aquela ideia do Dr. Menezes em retirar a publicidade da RTP.

4 comentários:

Gonçalo Capitão disse...

Não andarás um pouco exigente (quanto aos desejos de "destrocar")??? :)))

E, já agora, pede ao dr. Menezes, que diz que conterá a despesa do Estado, que te (nos) explique como financiará um serviço público de televisão de qualidade, como a administração de Almerindo Marques conseguiu, equilibrando as contas, ao mesmo tempo...

Gonçalo Capitão disse...

Lendo o Diário de Notícias on-line, edição de hoje, ainda te posso dar mais dados:

1 - "Se a publicidade na RTP acabar em 2009, serão os portugueses a suportar os 500 milhões de euros provenientes destas receitas, além do que já pagam por via da indemnização compensatória (verba entregue pelo Estado à RTP por conta do serviço público) e da contribuição do audiovisual (taxa incluída na factura da electricidade)"

Sublinho eu: 500.000.000€ !!! Bem pode o dr. Menezes dizer na Sic-Notícias que "são alguns quilómetros de auto-estrada" que, a mais de eles serem preferenciais, não é essa política de soundbyte que dará, se já falhou com quem o sabia fazer com qualidade (dr. Santana Lopes).

2 - Nuno Morais Sarmento, que já teve a pasta e, concordemos ou não com a sua acção, tem dados sobre o assunto, afirmou: "é impossível, numa questão com esta seriedade e complexidade, reduzi-la e comentá--la numa proposta avulsa e, por isso, desencaixada, como a supressão de publicidade ou a privatização da televisão pública".

3- Mesmo que o tenhas dito ironicamente, este é um tema que requer mais debate do que o feito pelo presidente do nosso partido.

Dulce Alves disse...

Sim, o intuito era irónico, ainda que fazendo a ponte para um tema sério que exige um debate sério, tal como referes.
Compreendo que a RTP seja insustentável sem o recurso à publicidade, agora a verdade é que muito me contentava ( e certamente não seria a única…) se pudesse ver o canal público menos sobrecarregado com aquela. Mormente, quando prolifera a má publicidade, estilo a que ilustra este post – e não falo da absurdez, somente do mau uso do português…


PS - Gonçalo, a elogiar leirienses?! Depois de António Pedro Vasconcelos, agora é a vez de Almerindo Marques… who’s next? Quem te viu e quem te vê! ;)

Gonçalo Capitão disse...

Eh, pá! "Cala o bico"... Tinhas que estragar tudo com essa, essa... essa terra...

Antes desses dois, elogiarei sempre a imensa Dulce Alves!!!

Quanto à publicidade, que dizer dos cinemas Lusomundo, em que pagamos mais de 5€ e ainda levamos com mais de 20 minutos de publicidade e outros filmes?!