sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Boa escolha para sair de casa


2 comentários:

Gonçalo Capitão disse...

Dá que pensar, no que toca aos excessos do combate ao terrorismo.

Porém, também dá que pensar a onda auto-castradora da nossa civilização, mormente no sector artístico.

Seja "Babel", "Censurado" ("Redacted") ou este filme, Hollywood açoita as opções mais belicistas, numa atitude sem par com a intoxicação que é feita em certos países islâmicos, onde até um sósia do Mickey (Farfur) entretinha os meninos que viam a al-Aqsa (televisão do Hamas), incitando ao ódio e pedindo a morte dos judeus...

É certo que há erros na "war on terror", mas pergunto-me sobre quantos milhares de vidas não se salvam nas incontáveis situações em que os serviços secretos ocidentais actuam correctamente.

Parece que os criminosos somos nós, quando anda por aí uma matilha de animais raivosos a matar homens, mulheres e crianças inocentes.

Em todo o caso, o filme é tão bom que me deixou irritado.

Adriana disse...

Excelente filme. Mostra a frieza e a presunção dos americanos.
Mostra um ataque aos direitos humanos e a fragilidade que é a vida.