quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Sem pés, nem cabeça *

* Mas com muita virilidade..!

"Tu és hetero?"
Foi o que me ‘perguntou’ hoje o mupi com que me cruzei na rua.
Um tanto ou quanto atarantada, paro e perco o meu precioso tempo a observar tamanha impertinência.
Trata-se de uma campanha a uma cerveja, constato. Uma campanha cujo mote é, pasme-se, "Orgulho Hetero". Uma campanha que, a meu ver, não é mais que um golpe baixo da máquina publicitária que - sem olhar a meios - lança provocações e incita à discriminação quando impõe o heterossexismo. Tudo, em nome da tentativa de notoriedade de uma marca de cerveja reles (confirma-me um expert na matéria...).

Memorizo o site na vã esperança de descobrir que me equivoquei na interpretação da publicidade e, mal posso, acedo. À medida que navego no site vou ficando estupefacta.

“Este site é a porta de entrada para o mundo hetero” ???!!!
"Objectivo é promover o convívio de jovens do sexo oposto" ???!!!
“Descobrir novas verdades dedicadas ao orgulho hetero” ???!!!
“Comprar merchandising hetero” ???!!!
“Causa heterossexual” ???!!!


(...)

Indigna-me esta campanha.
Por razões que dispenso enumerar.
Idiossincrasias.... (ou não!)

6 comentários:

Tânia Morais disse...

tmb fiquei assim... parva a olhar e a tentar perceber uma qq mensagem encriptada =) mas nao... é assim mesmo. agr e so esperar para ver se alguem se manifesta contra o q penso ser uma incitação a discriminaçao social contra quem n e HETERO. (oh God!) isto n esta legislado nem nada?

Marta Rocha disse...

Uma barbaridade. É o que penso sobre a causa "orgulho gay" e o que não poderia deixar de pensar sobre esta campanha. Pelo menos, se alguma finalidade houver a retirar-se do chamado "orgulho gay" é a de mostrar que os homossexuais não precisam de se esconder e podem assumir a sua diferença numa sociedade que se diz tolerante. Mas esta campanha é ridícula e leva-me a pensar que das duas uma: ou a cerveja é uma bebida que os homossexuais não consomem (senão a marca preocupava-se com eles), ou então tem alguma substância orgásmica e converte qualquer "Elton" em "straight".
Seja como for, concordo contigo Tânia, promover um produto destinado exclusivamente a pessoas com uma determinada opção sexual é altamente discriminatório.

Marta Rocha disse...

Ah! E a parte do "regista-te" também merece comentário. Querem fazer uma base de dados de heterossexuais para quê?

Dulce Alves disse...

Tânia,

muito pertinente, a questão da base legal.
Tendo em conta a influência que a publicidade tem nos comportamentos das pessoas, a publicidade é hoje regulada e fiscalizada. Com efeito, espero bem que estejam a averiguar esta campanha...

Quanto à Lei, o Código da Publicidade prevê no art. 7º e 8º a proibição de publicidade que "ofenda pela sua forma, objecto ou fim, os valores e princípios constitucionalmente consagrados".

Isto leva-nos até à Constituição, mormente,
art. 13. "Princípio de Igualdade":
"
1.Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.
2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de (...) orientação sexual.
"

Marta,

a base de dados quiçá seja um princípio para a tal "promoção do convívio de jovens do sexo oposto"... como se nós, jovens, tivéssemos problemas em assumir a nossa sexualidade (seja qual for a orientação dela...) e precisemos que uma cerveja (!!!) nos dê um "empurrãozinho" no sentido de interargirmos com o sexo oposto!! Surreal...

Dulce Alves disse...

Parece que há quem, como eu, não se sentindo particularmente lesada com a campanha a tenha considerado impertinente e insensata. Já corre uma queixa junto do ICAP (Instituto Civil da Autodisciplina da publicidade). A ver vamos no que dá...

Tiago Sousa Dias disse...

Parvoíce? Não me parece.
Pensem bem... Há uma manifestação Gay... Passa nos telejornais primetime ninguém critica; mensagem gay... todos aplaudem sim à igualdade. Quotas para as mulheres? Sim óptimo fantástico.
Um anúncio hetero causa choque porquê quando hoje em dia é preciso gritar para ser igual?
Histerismo ideológico, não ideais de coisa nenhuma.
E se colocassem quotas para homens ou se fizesse os HSD e os HS HP HC Homens Sociais Democratas, Homens Socialistas, Homens Populares (toma Sarita... hehe) Homens Comunistas...?
Ahin? A igualdade é para todos, não só para os "diferentes"!