sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Cantas, mas não encantas...

Hugo Chávez até já editou um CD com música folclórica venezuelana, mas hoje a cantoria foi por terras chilenas, no âmbito da Cimeira Ibero-Americana.
Em resposta aos protestos de que tem vindo a ser alvo, a reacção de Chávez foi esta.

"Não sou moedinha de ouro,
para agradar a todos,
assim nasci e assim sou,
se não me querem, «ni modo»".

Nada mais, nada menos, que um excerto de uma música típica "ranchera" para apaziguar os ânimos. Mas não ocorrerá a Chávez que não é a entoando melodias que 'nos' convence? Caso para dizer, "Canta... mas não encanta".

6 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Este Hugo Chaves está cada vez mais gasto........
Porque é que os EUA têm uma postura diferente em relação ás ditaduras da America Latina!
Quem fez bem em mandar calar Chavez foi o Rei de Espanha....
Ainda há reis a sério neste mundo.....

Gonçalo Capitão disse...

Sem a nossa pontuacao, porque nao existe na Dinamarca, discordo, respeitosamente do comentario anterior.

Embora nao concorde com ele, Chavez esta'a tudo menos gasto.

Estribada no petroleo, a "Revolucao Bolivariana" e' um magnifico aproveitamento do crescente fosso entre ricos e pobres e uma proposta ideogica a seguir.

Voltaremos ao tema...

Francisco Castelo Branco disse...

Penso que o Presidente Venezuelano comporta.se cada vez como um "garoto"! Anda sempre a provocar W.Bush.
Já parece o presidente do Irão.
Será que da Venezuela só temos que ouvir manifestações anti-chavez, discursos do ditador e morte de portugueses?

Gonçalo Capitão disse...

Juro voltar ao tema, quando puder pontuar o que escrevo...

Dulce Alves disse...

Nenhum dos teus subordinados te obriga a "voltar ao tema", Administrador foragido! ;)
Mas exigimos que publique aqui uma reportagem do clima eleitoral (e ao que consta "às direitas") que se vive por aí e que V. Exa tem o privilégio de 'respirar' «in loco»...

Gonçalo Capitão disse...

Olha a Dulcinha a brincar aos capacetes azuis da ONU...

Voltemos ao Chavez...

A verdade é que os seus comportamentos são reprováveis. tão perto do dia 1 de Dezembro, custa concordar com um Rei de Espanha, mas Juan Carlos deu-lhe o merecido chá.

Porém, o estilo do Presidente da Venezuela tem a ver com o facto de a miséria - algo que os regimes anteriores ainda agravaram, sendo que eram mais próximos do George W. e aqui da malta - permite utopias como o Socialismo do Séc. XXI ou Revolução Bolivariana.

Creio até que o estilo de Chavez tem a ver com a percepção que tem da forma adequada de comunicar com os milhões de "descamisados" venezuelanos, que o apoiam porque o filho tem lugar na escola pública, porque o pai tem emprego na cooperativa dirigida pelo Estado, porque a mãe tem luz de graça, se necessário...

É o que dá a economia do petróleo (que Chavez usa) e as desigualdades que ela permite (aqui foi mais com os antecessores).

Solução?! Não passe nem por ele nem por George W., mas sim por pensar o que é global de forma global.