sábado, 8 de setembro de 2007

Carga ligeira

Está prestes a começar a histórica e inédita presença de uma selecção amadora de rugby na fase final de um campeonato mundial.
Bem vistas as coisas e repetindo o espírito aventureiro do costume português, a equipa é a nossa; os nossos "lobos"!...
Por muito que voltem a uivar para casa (espero que haja seguro contra hecatombes para o desafio com os encorpados moços da Oceania - leia-se, Nova Zelândia), já nos encheram de orgulho, como fizeram os companheiros do basquete.
Fica o repto aos políticos: por que é que os nossos é que têm de ser amadores? Por que é que Nélson Évora, depois de se sagrar campeão mundial de triplo salto, tem que ir treinar para Madrid (aqui já não se arrepiam os "patrioteiros" do costume?!) porque nos falta uma mísera pista coberta com condições para treino de alta competição?
Será que os balofos do PS e PSD que adoram mandar no desporto não podem dispensar atenção e uns cobres para resolver algo que nos torna campeões do improviso (mérito aos atletas) e pedinchas da alta competição (vergonha da política desportiva)?

3 comentários:

Gonçalo Capitão disse...

Escócia - 56 vs Portugal - 10

Contra uma grande potência da modalidade, não deslustrou.

Dulce Alves disse...

Já merecem todo o reconhecimento público pela inédita qualificação. Agora torna-se difícil exigir mais... mas nada é impossível.
Só tenho pena que o inflamado patriotismo português só aflore quando se trata de competições do desporto rei...

PS - A propósito dos "lobos", vale a pena ler uma interessante reportagem sobre o sonho que estão a viver, publicada numa edição recente da Tabu.

Ricardo Cândido disse...

Nunca esperei que Portugal pudesse estar presente no campeonato do mundo em rugby, tendo em conta as dificuldades com que a modalidade se depara no nosso país.

Falamos de jogadores amadores, que treinam ao fim do dia e que em muitos casos têm que levar o equipamento para casa a fim de ser lavado para o treino seguinte.

O campeonato do mundo de rugby ´”é apenas” o terceiro maior evento mundial desportivo, sendo apenas suplantado pelos jogos olímpicos e pelo mundial de futebol. No entanto, triste televisão pública a nossa, que se quisermos acompanhar o brilharete dos nossos lobos temos que ir para o cabo. Se fosse um amigável entre o Benfica e uns amadores suíços que militam na 3ª divisão, muito provavelmente seria transmitido em horário nobre.