quarta-feira, 26 de outubro de 2005

Que tal esquecer-se das assinaturas?

Eis que, ontem, o dr. Soares deu ares da sua graça, mas foram, de facto só ares...
O cargo a que se propõe não é o de presidente de uma qualquer associação filatélica, salvo o devido respeito, e, por isso, nas faltas mais graves temos mesmo de marcar grandes penalidades.
Assim, como pode o candidato, depois de menosprezar a superioridade atribuída a Cavaco Silva em matéria de conhecimentos de finanças públicas, usando uma citação de Fernando Pessoa sobre Jesus Cristo ("mais do que isto, é Jesus Cristo, que não sabia nada de finanças, nem consta que tivesse biblioteca”), apresentar como bandeira a consolidação das finanças e lembrar com laivos de superioridade a sua alegada preponderância na matéria, durante os seus governos?!
Mas, a meu ver, mais grave ainda é o facto de desconhecer o estado processual do referendo ao aborto aprovado por PS e BE. A mais de ser uma questão actual e noticiada até à exaustão, é um tema magno da sociedade e para o próximo mandato presidencial.
Ora, propondo-se o dr. Soares a um 3º mandato, não vale a invocação de mero lapso para desculpar o facto de, na sessão de apresentação do programa, desconhecer que o dr. Sampaio já enviou a questão para o Tribunal Constitucional, há algum tempo.

4 comentários:

Spin Doc disse...

Esta semana não escreve sobre a DIANA?

Gonçalo Capitão disse...

Sei que todos perceberam que escrever sobre ela foi uma outra maneira de falar da classe política de Coimbra, olhado o contexto do artigo e do post.
Fora isso, o que fui lendo, admito, tem graça...

Spin Doc disse...

lol
Graça e fair -play tem o amigo.
Volte para colocar voltar a colocar o laranjal de Coimbra no mapa...lá por o sócrates ter mandado arrancar as laranjeiras do da beira -rio, ainda há muito terreno pra cultivar

Marco disse...

Foi um lapso muito grave!
Mas vão acontecer mais.