terça-feira, 7 de julho de 2009

Curiosa metáfora sobre extremos

Bem representado, um enredo improvável faz pensar sobre os malefícios da civilização e o erro do isolamento. A ver...

1 comentário:

Dulce Alves disse...

E uma Isabelle Hupert no seu melhor..!
Mas todo o filme é soberbo, um olhar diferente sobre o progresso...