segunda-feira, 25 de maio de 2009

Este é bom!

1 comentário:

Dulce Alves disse...

Também gostei muito. É certo que o cinema brasileiro anda um bocadinho obcecado nas favelas, mas acaba sempre por surpreender. Talvez porque (ao contrário de nós), sabem mostrar as suas misérias ao mesmo tempo que se regozijam com as outras tantas coisas boas de que são capazes... são um país de contrastes, até na grande tela.