quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Sol no Verão da Universidade do dito

Há cerca de dois anos, o meu querido amigo Luís Cirilo, a mais do defeito de ser vitoriano, acreditou que o PSD vivia em clima de liberdade de opinião e deu o seu parecer sobre a Universidade de Verão.

Eu associei-me, reproduzindo méritos e reparos que assinalara previamente, nas reuniões de balanço que houvera, após as primeiras edições (tive o prazer de integrar a organização, a convite do Deputado e amigo Carlos Coelho). Sempre vivi bem com o facto de pertencer a correntes minoritárias do Partido ao futebol, mas nunca achei que amizade ou lealdade tivessem a ver com mordaças.

Ora, na altura, gente a soldo (o "chefe da banda" chegou a criar um pseudónimo e a instigar as hostes, esquecendo uma amizade de mais de uma década) à mistura com gente ingénua e outra que, legitimamente, discordava, eu e o Luís ouvimos o que nem Maomé disse da iguaria da Mealhada.

Sempre cavalheiro, Carlos Coelho manteve-se à parte do lamaçal e ouviu pessoalmente o que tinha para dizer (a única coisa nova foi a muito normal cessação automática da minha colaboração, algo que eu faria na posição inversa, reconheço) e é por isso que, a serem verdadeiras as notícias, hoje lhe reconheço, a mais do mérito óbvio da U.V. do PSD (nunca negado por mim ou pelo Luís) e a ser verdadeiro o que li, um avanço muito positivo: haverá estágios no Parlamento Europeu, para os mais bem classificados.

Sempre achei que faltavam duas coisas essenciais para que o PSD não desbaratasse os jovens talentos que a cantera da "Jota" ia revelando: formações intermédias e periódicas (tipo "Escola de Inverno") para, por exemplo, as duas dezenas de jovens que revelassem mais talento e estágios no Parlamento Europeu, na Assembleia da República, nas Câmaras Municipais e no Governo (nos dois últimos casos, quando, evidentemente, forem de maioria laranja). Assim, o PSD manteria "debaixo de olho" os seus valores emergentes e propiciaria treino e uma experiência de vida aos mesmos, sem cair no erro da "profissionalização" sem contacto com a "vida real".

Este ano, A Universidade de Verão da JSD, a mais da qualidade habitual dos oradores e das "produções" C.C., terá dado um passo em frente. Fico contente!...

11 comentários:

Dulce Alves disse...

E terá também um colaborador da Lodo SAD como aluno, a saber, Diogo Nogueira Gaspar!

Quanto ao mais, assim que possa debruço-me sobre os vários pontos abordados no post.

Diogo Nogueira Gaspar disse...

É verdade! Depois cá estarei para fazer o balanço da UV2008 ;))

Guilherme Costa disse...

Humm... muita fé tem o Gonçalo na meritocracia dentro das hostes laranjas.
Pessoalmente não acredito nela. Ainda para mais dentro da jota. Se assim fosse hoje era líder da jota… hahahah (brincadeirinha…)!

Agora a sério... ela de facto existe, pena é muitas vezes tender para a timidez.

Apesar do que disse, sou tão descrente quanto aparento.

Cumprimentos a todos,

Guilherme Costa disse...

Falta um "não" à última frase.

Dri disse...

as palavras do gonçalo nao me sao estranhas... ja ouvi esta historia por diversas pessoas... sou ex aluna da uv e no meu ano tive o prazer de ter a participaçao do gonçalo capitao na simulação da assembleia. Concordo que foi uma experiencia positiva mas como qualquer formaçao tem sempre arestas para limar. vamos ver como corre este ano... mas de certeza mais pobre sem a presença do gonçalo

Dulce Alves disse...

Voltando com mais tempo ao tema, conforme prometido:

Antes de mais, orgulho-me de pertencer a uma geração de jovens que está disposta a abdicar de uns dias de praia por um regresso "antecipado" aos bancos da "Escola". E, claro, orgulho-me de pertencer a uma juventude partidária que é pioneira nisto das "formações estivais" e que, ano após ano, continua a oferecer aos jovens um programa que intercala aprendizagem com saudável convívio.

Creio, no entanto, que talvez seja tempo de inovar um pouco no formato e rostos da UV, sendo que, com agrado já se regista nesta edição a introdução da classificação dos alunos e o premiar destes com estágios em Bruxelas, bem como um painel aberto a outros espectros partidários (caso de António Vitorino).

Não obstante, nem tudo são rosas (passo a expressão...). Primeiro, parece-me que ao PSD a 'coisa' interessa mais pelo feedback que se reproduz pelos media (não é por acaso que a rentrée tem vindo a coincidir com o último dia da UV...), sem que lhe importe grande coisa o capital humano e o imenso potencial dos jovens que ali estão.

Um claro exemplo é o que trago do ano em que participei (2006), no qual fomos instados a contribuir para a revisão do programa ideológico do partido, sendo que, apesar de ter sido aceite o repto e de nos termos debruçado avidamente sobre aquele tema... poder-se-á dizer que o partido desconsiderou o trabalho de então, já que actualização do nosso programa ideológico... nem vê-la! ...


PS - Gonçalo, pude acompanhar essa 'tempestade de verão' a que aludes e, mais do que lamentar que a memória seja curta e que se afastem destas iniciativas aqueles que de forma genuína e desinteressada para elas sempre contribuíram, lamento que no meio partidário a mesquinhez e o clientelismo - ninguém ouse pensar que não os há... - levem quase sempre a água ao seu moinho...

Gonçalo Capitão disse...

Dulce:
Embora suspeito ;) , gabo-te a coragem de não te fechares num unanimismo que facilmente conseguirias, assumindo, ao invés, esta (última) posição.
Se reparaste - como o Guilherme Costa (um abraço) - que as coisas nem sempre vão pelo ideal, então estás mais bem preparada. Digo-vos (Dulce e Guilherme) que há que não esquecer a lição de Cícero e continuar "em jogo" para que se não apoderem da "cidade" os que a corrompem.

ADRIana:
Agradeço a participação (que sempre nos honra) e desconto o exagero sobre mim. A verdade é que a exclusão não partiu de mim, mas digo (SINCERAMENTE) que o Rodrigo Moita de Deus faz o meu papel (na primeira vez fiz o módulo com o CC, tendo participado na concepção da 1ª versão) com qualidade acrescida.

Diogo:
És um valor seguro. Aproveita e, depois, diz-nos o que é trigo e o que é joio.

luis cirilo disse...

O mais curioso é que já passaram dois anos.
E muita coisa aconteceu de lá para cá.
Se aconteceu !
E hoje reconhecendo que algumas coisas que escrevi foram no calor de uma luta politica bem acesa ainda assim continuo a manter,no essencial,o meu pensamento sobre o assunto.
Reconhecendo como importantes essas inovações a que te referes.
Enfim esperemos que corra pelo melhor.
Até porque,suprema das ironias,o meu filho mais velho foi um dos selecionados para a edição deste ano !
É a vida...

Gonçalo Capitão disse...

Só prova que (da tua parte) é possível discordar democraticamente e sem rancor...
Talvez alguns dos "mais papistas do que o papa" já tenham crescido.

Dri disse...

Nao pude deixar de sorrir quando li o ultimo comentario do Gonçalo Capitão.A minha memoria avivou algumas pessoas. Todos um dia paramos de crescer. Infelizmente nem todos atingimos a altura do gonçalo capitao ou do luis cirilo mas temos sempre a hipotese de crescer enquanto pessoas. Porém há quem nao o consiga e mantenha sempre a altura...qnd muito deixam crescer a barriga

Gonçalo Capitão disse...

Tristes, mas sábias palavras, Adriana :)