segunda-feira, 7 de maio de 2007

E nós?

Até dia 13 de Maio, no Museu do Prado, em Madrid, ainda pode ver uma soberba exposição do best of (Jacopo) Tintoretto, com quadros pertencentes a grandes museus da Europa e dos EUA.

Enquanto passeava por estas maravilhas artísticas, perguntava-me por que é que a Cultura em Portugal é tão miserável que, além de não termos estas obras nos nossos museus, nem sequer temos recursos para trazer cá estes grandes eventos estéticos...

Vergonha para PS e PSD!

11 comentários:

Ricardo Cândido disse...

No próximo mês, talvez vá ao Museu do Prado, "Mymen".
Pós Guggenheim, em Bilbao, venha Madrid...

Gonçalo Capitão disse...

Um conselho, "Mamede" (um dia temos de esclarecer as alcunhas, sob pena de darmos um ar... "alternativo"...):

Tenta combinar a ida com uma boa exposição temporária. Do outro lado da "rua" fica o Thyssen que também é muito bom.

Ainda vais a ministro da cultura...

Ricardo Cândido disse...

Cultura, "Mymen"! Estava mais numa de Ministro para as PME´s...

As alcunhas têm tanto tempo que sinceramente nem me recordo muito bem como começaram.
Sei que foi numa das nossas incursões nocturnas, a uma discoteca em Aveiro, que após acesa troca de bitaites se deu o baptismo!!!

Gonçalo Capitão disse...

Incursões nocturnas?!
Não entendo...
Creio que foi na missa de domingo...

Dulce Alves disse...

Gonçalo,

se há coisa que muito me decepciona neste país é precisamente esta desconsideração pela Cultura por parte dos sucessivos governos.

Talvez pela Cultura ser (incorrectamente) considerada uma bandeira de Esquerda, os governos social democratas também se mantiveram inertes quanto a políticas culturais...


Resultado: por desconsideração e/ou inércia, a nossa Cultura é pobre e pouco se recomenda.
Estamos mesmo muito aquém dos países que muito acertadamente apostam na incrementação de políticas culturais e as usam como motor de desenvolvimento nacional.

Se não fossem algumas benditas iniciativas do poder local, há muito que a expressão cultural nacional seria fantasmagórica...

Ricardo,

permite-me que aconselhe o Museu Nacional Reina Sofia, a meu ver mais interessante que o do Prado... ;) mas para ambos (e tb para o Thyssen...) são precisas muitas horas...

Ricardo Cândido disse...

Dulce,

Grato pelo conselho, que será levado em consideração.

Gonçalo Capitão disse...

Dulce:

100% de acordo. Temos que mudar isto...

Ricardo (vulgo, Mamede)

A "nossa" Dulce é uma adepta da arte moderna e contemporânea, como vês... O Prado é muito mais Velasquez, El Greco, etc... Tens de ver o que mais aprecias. Eu já fui aos 3 museus e gostei de todos.
Já começaste a ensaiar o "Last Christmas"?! Acho que se cantares bem, levas um beijinho do George Michael :)

freitaspereira disse...

Permitam que entre na conversa, mas a Senhora Dulce Alves até tem razao:- O Dona Sofia permite , quanto mais nao seja, de admirar a obra universal de Picasso, aquilo que deve ficar para sempre o remorso do fascismo e do nazismo:-GUERNICA.

Senhor Gonçalo Capitao: Um fim de semana um pouco longo levou-me de novo a Florença (como sabe é preciso ir là dezenas de vezes para se conhecer um pouco do muito que là existe!)e visitei uma exposiçao de Cézanne (eu sei que gosta!)no museu Palazzo Strozzi. Duas dezena de obras, entre as quais aquela que tinha desaparecido hà mais de 60 anos e que foi encontrada por uma especialista italiana do impressionismo. Se là vier nao esqueça a étape dos Alpes.
Vale a pena.

Ricardo Cândido disse...

Gonçalo…

Deixo-te um facto e um conselho.

O que apenas sei relativamente à Dulce, é que aumentou exponencialmente a cadeia de calor do “Lodo”.

O conselho prende-se com sábado, no concerto do George Michael. Tem muita atenção à carteira, não a vás deixar cair em pleno relvado Cidade de Coimbra!;)

Abraço.

Dulce Alves disse...

Gonçalo,

também gosto da arte exposta no Prado... dos autores que citaste, mas também Rembrandt e Goya. Contudo, quando o tempo é pouco (e para apreciar Arte é sempre pouco...) temos de fazer escolhas, e nesse caso o Reina Sofia parece-me mais interessante!

E tal como o Senhor Freitas Pereira relembra, possui o inestimável Guernica, que nos provoca uma sensação de inferioridade e omnipotência tal que até dá arrepios! ;) É mesmo a não perder, também pelas obras de Dali e Miro.

Conclusão: haja tempo e o triângulo de arte de Madrid "Thyssen-Prado-Reina Sofia" é todo ele de passagem obrigatória..!

Gonçalo Capitão disse...

Monsieur Freitas Pereira:
Bem pode acreditar que a etapa alpina fará parte do meu Tour de France!!!

Ricardo:
Como diria o PM na campanha que o elegeu: "não respondo a insinuações brejeiras"... :)
Outra catedral da arte é o Santiago Barnabeu, mas só há mais "exposições" no próximo ano. :)