terça-feira, 20 de março de 2007

O CDS é para meninos

Afinal, o campeonato de luta livre organizado pelos conselheiros nacionais do CDS é sessão de massagens, quando comparado com a refrega que vai ocorrendo na Universidade Independente, onde, depois de deposto à força pelo Reitor Luís Arouca, o Vice-Reitor, Rui Verde depôs, hoje, o primeiro.

Pelo meio, seguranças, polícia e sabe Deus que mais.
Se não fosse um retrato do estado miserável da vida pública do nosso País e causa de dano certo para os alunos, até tinha piada...

6 comentários:

Marta disse...

O episódio no Conselho Nacional do CDS é novelesco e de baixo nível. Das declarações posteriores retive esta frase grotesca do deputado Helder Amaral "Os beirões não batem em mulheres". Que postura! Que poder de argumentação!

Já o seriado da Independente, esse lembra-me uma série antiga, italiana, "O Polvo". Mas aqui não se sabe quem é quem nesta rede de corrupção e o mais curioso é que o elenco não pára de aumentar.

Gonçalo Capitão disse...

Quanto ao CDS, tenho pena. Creio que é um partido que tem servido para travar o surgimento da extrema direita, mesmo na versão "apalhaçada" de Manuel Monteiro.

Eu, por acaso, também sou beirão (Coimbra, Beira Litoral...) e também não bato em mulheres, como não bato em homem, embora a envergadura me permitisse pensar nisso ;)
Porém, destacar a parte relativa às mulheres foi uma infeliz tirada de marialvismo do Helder Amaral, por quem até tenho estima pessoal.

Marta: isto é um espelho da classe política que temos e que merecemos e acredite que o PSD também tem disto.

Fernanda Marques Lopes disse...

Eu acrescentaria que o CDS tem tendência a tornar-se para meninos, como dizes, Gonçalo, mas para meninos desempregados. Concordo que o Eng. Sócrates não nos deu os 150 000 postos de emprego que tanto prometeu, mas penso que os meninos desempregados do CDS não deviam ir por aí. Sugiro-lhes a inscrição no Centro de Emprego mais próximo da área de residência dos respectivos.

É verdade que este tipo de colagens-ao-poder-porque-não-se-tem-mais-nada-que-fazer existe em todos os partidos, de uma maneira mais ou menos vincada, mas a vergonha que se instalou no CDS é excessivamente evidente! Oxalá o CDS não morra, às mãos de alguns, transformado num qualquer Centro de Emprego de bairro.

Gonçalo Capitão disse...

Eu sei que estou a ser repetitivo, mas "atenção ao PSD"!

Cunilingus disse...

Pelo menos lá mandaram umas pêras porque alguém quis impor a sua vontade contra a vontade da maioria.
Não sei o que é pior. Se o que se passa no CDS, ou o que se passa no PSD (ingerências da sec-geral nas secções, nas distritais, com o objectivo de administrativamente conquistar a estrutura). No PSD calam-se!

Gonçalo Capitão disse...

Não calam, não...
Não recorrem é à pandadaria, o que retiraria a razão.
Esse comentário revela (o que é desculpável, se não for conselheiro) desconhecimento, pois os conselhos nacionais do PSD têm tido muito desse assunto.