sexta-feira, 12 de janeiro de 2007

Bacorada

Pedindo desculpa pela liberdade de expressão, foi o que me ocorreu para título depois de o Doc. Milk ter esgotado a hipótese "calinada"...
Pois bem, com o prazer do costume, dediquei o meu fim de tarde de ontem à leitura detalhada do Público, já que de manhã só as gordas.
E eis que vejo o prestigiado professor e jornalista/colunista Mário Mesquita nomeado pelo Governo para o conselho executivo da FLAD (Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento).
Até aqui, muito bem. O problema começa quando o/a jornalista (assina com iniciais, avisadamente, como se perceberá) decide atribuir-lhe a original e inaudita qualidade de "ex-fundador do PS"!...
Ora, vejamos: como se adquire a categoria de ex-fundador do que quer que seja? Modestamente, o "lodo" acha que ou se funda ou se afunda, mas não se ex-funda, nem se vem à tona, depois de uma expressão destas. Em todo o caso, como somos tolerantes, deixamos várias hipóteses para um eventual significado da condição de ex-fundador do PS:
  1. Fundou, mas tem vergonha de dizer à malta.
  2. Fundou, mas era só a brincar.
  3. Fundou e fugiu.
  4. Fundou, mas regressou ao passado e já não fundou.
  5. Imita Mário Soares e decidiu ser tudo menos socialista.
  6. Fundou, mas não funda mais.
  7. Todas as anteriores.

Cole a sua resposta num comentário e habilite-se a ganhar a qualidade de ex-fundador do "lodo".

5 comentários:

O Politicopata disse...

Caro amigo Gonçalo: Levarei a mal não ter um comentário seu (com mais de três linhas), a este post... Até porque, como nós sabemos, ambos partilhamos a mesma paixão.... LOLOLOLOLOL!

http://politicopata.blogspot.com/2007/01/os-argumentos-de-merda-das-mal-amadas.html

Um grande abraço
Politicopata

Rui Miguel Ribeiro disse...

Bem, eu apostaria na hipótese 7. É claro que olhando para o caminho percorrido pelo PS desde 1973, poderia dizer-se que o que foi fundado então já se afundou há muito, que o socialismo se afundou numa gaveta, que o tipo que o afundou afundou-se nas eleições de há um ano atrás e o camarada que o afundou também deve, por sua vez, ter-se afundado porque ninguém o vislumbra e, finalmente, o que resta do que foi fundado afunda-nos diariamente.
Com tantos naufágios não há fundações ou fundadores que resistam!

Luis Cirilo disse...

eu aposto na hipotese 1

aireberyan disse...

Voto na 3.

Rosa Moreto disse...

Voto na 8: fundou e pediu o divórcio eh eh